Archive for the ‘Letras de Músicas’ Category

Menina não se zangue comigo

O menina não fala besteira
Não diga nem por brincadeira
Que você vai me deixar

Se eu errei eu te peço perdão
Berimbau toca no coração
Mas na roda não posso faltar

Capoeira é minha escola
Benguela, regional e Angola
Menina preste atenção

É da capoeira que eu vivo
Menina não se zangue comigo
Você mora no meu coração

Anúncios

Sou Capoeira

Sou capoeira, fui menino de rua
Pois é seu moço, hoje a vida continua

Quando eu era criança
Quendo eu era criança
Eu era discriminado
Muita gente me dizia
Pra deixar capoeira de lado
Diziam que a capoeira
Era coisa pra maloquiero
Que eu tinha ir pra escola
Estudar pra ganhar muito dinheiro
Que tinha que ir pra escola
Estudar e ser formado
Para ter uma profissão
Ser doutor, engenheiro, advogado
Mais olha moço, para mim isso era besteira
Porque o que ue queria mesmo
Era aprender a arte da capoeira
Mas o tempo foi passando
Tudo só ficou pra trás
Hoje eu viajo o mundo inteiro
Mal de mim não falam mais
Não falam da capoeira
Não falam mal de ninguém
Porque hoje eles já sabem o valor que capoeira tem
Porque hoje eles já sabem o valor que capoeira tem

Porque hoje eles já sabem o valor que capoeira tem
Camará!
Iê viva meu Deus!

Na vida se cai

Na vida se cai
Se leva rasteira
Quem nunca caiu não é capoeira

Na capoeira
Eu cresci com o passado
Desse tempo tão ligeiro
Rápido como um piscar
Ontem eu era um menino iniciante
Um capoeira errante
Mais nunca deixei de treinar
(Coro)
Eucaí sim
Eu caí me levantei
Tropeçei caí de novo
Consegui me afirmei
(Coro)
A vaidade é ruim pro capoeira
Faz ele se achar o bom
Não escapa da rasteira

A Benguela

A benguela chamou pra jogar
A benguela chamou pra jogar Capoeira
A benguela chamou pra jogar(Coro)
A benguela chamou pra jogar Capoeira (Coro)

Tudo começou assim
Hoje eu tenho que lembrar
De Maria Martinha do Bonfim
Luiz Candido Machado
Que eram os pais de Mestre Bimba
Manoel do Reis Machado
(Coro)
Em mil novecentos, este fato aconteceu
Em vinte trés de novembro
O Mestre Bimba nasceu
(Coro)
Bimba assim dizia
Tocando seu berimbau
Sentado no velho banco
Ensinando a regional
(Coro)
Nos dias de formatura
Era obrigado a jogar
O São Bento Grande
E o Toque de Iuna
A benguela não podia sujar
(Coro)
Em cinco de fevereiro
Do ano de setenta e quatro
Esta tristeza aconteceu
Na cidade de Goiânia
Mestre Bimba faleceu

Capoeira jurou bandeira

Ieeeê…
Capoeira jurou bandeira
Pediu seu santo sua proteção
Entrou na roda olhou parceiro
Oi mas olhando o céu pediu perdão
Oi mas mas deu uma volta de saudação
Oi mas ainda na volta falou
Capoeira eu sou baiano
Oi mestre Bimba foi quem me ensinou
Estendeu a mão e na mão cumprimentou
Um pé no peito logo levou
Oi mas sumiu no chão que nem corisco
Pra confirmar o que havia dito
Capoeira neste dia, eh lutou tudo o que sabia
Oi mas se não lutasse perdia
O amor do peito de Maria
Moça do seu coração
Jogou no ar e no chão
Fez diabruras o cão
Oi rezando uma oração
Ele é homem de corpo fechado
Oi mas não teme ferro da matá
Ogum é seu padrinho
Oi guerreiro no céu e guarda na lua
E na terra seu peito é de aço
Pela faca de ponta não fura
Iê viva meu Deus…

Foi no clarão da Lua

Foi…..
Foi no clarão da Lua,
Que eu vi acontecer.
Num vale tudo com jiu-jitsu,
O capoeira vencer, mas foi.
Foi…..
Foi no clarão da Lua,
Que eu vi acontecer.
Num vale tudo com jiu-jitsu,
O capoeira vencer.

Deu armada, e deu rasteira,
Meia lua e a ponteira,
Logo no primeiro round,
Venceu o capoeira,
Em baixo do ring,
Mestre Bimba vibrava,
Tocando seu berimbal,
Enquanto o coro cantava. Foi…..
Foi no clarão da Lua,
Que eu vi acontecer.
Num vale tudo com jiu-jitsu,
O capoeira vencer.

Foi…..
Foi no clarão da Lua,
Que eu vi acontecer.
Num vale tudo com jiu-jitsu,
O capoeira vencer.

Mas se chorei, chorei por ela

Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.

Essa mulher muito valia em minha vida,
Hoje ela é uma sofrida,
porque sempre me chutou,
E eu cansado, de levar tapa na cara,
dessa nega descarada,
que um dia me beijou.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.

Pois o seu nome,
Esta gravado em minha mente,
Uma história era recente,
Hoje já se apagou,
Mas e agora,
O que interessa na minha vida,
É curar essa ferida,
Que a nega me deixou.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.

Mas só que um dia,
Quando isso se acabar,
A nega vai se lembrar,
De tudo que ela me fez,
Ai então,
Vou dar a volta por cima,
Vou mostrar pra essa menina,
Que o encanto se desfez.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.
Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.

Mas se chorei, chorei por ela,
Ela de nada me adiantou.